As conversas

http://imageshack.us/f/140/marcianos.gif/


   Há conversas que nos beijam com a boca toda, nos lavam a cara delicadamente e ainda nos apanham bem no cantinho dos lábios com um toque ligeiramente húmido e um ar provocador de quem parece não ter culpa de nada. Depois esgueiram-se como se aguardassem resposta, enquanto ficamos com um ar meio estúpido, sem saber se devemos sorrir ou responder. Sorrimos primeiro, respondemos depois, sorrimos de novo, o ar estúpido mantém-se, então aguardamos que a nossa metade da conversa se vá juntar à outra metade e se complete o diálogo. Sabem tão bem essas conversas assim, é como se de repente no meio do deserto surgisse alguém com uma geleira portátil, de cor azul (porque todas as geleiras portáteis são azuis) e te oferecesse um refrigerante. Bebemos mesmo sabendo que os refrigerantes (e as boas conversas) fazem ainda mais sede. Percebemos estar no meio de uma boa conversa quando olhamos discretamente pela janela e vemos que o dia escureceu mais depressa do que o costume. Não importa, mais dois dedos de conversa e amanhecerá num instante. Nem vale a pena olhar para o relógio. Os relógios avariam na presença das conversas e aceleram nervosos como se quisessem gastar a pilha toda de uma vez. Conversar é falar de Júpiter, com um amigo em Marte, é entender, ainda que mais ninguém entenda, e transformar as fantasias em verdade e as certezas numa gargalhada.

38 comentários:

  1. As conversas que nos beijam no canto da boca, como promessas de um tempo que voa de mãos dadas....

    Kiss*

    ResponderExcluir
  2. Bom, eu tinha muitas saudades de te ler, facto! Agora li-te, deleitada como sempre, e avivei as saudades imensas de uma conversa assim...

    Que bom que tens oportunidade de participar de conversas como essas...

    Um beijo grande e continuação de uma excelente semana, Cláudio :)

    ResponderExcluir
  3. Estas conversas trazem conforto para a alma e para o coração, que fica cheio de alegria e esperança...o tempo esvai-se sem perceber que o dia foi embora...Dessas conversas que preciso agora...


    Parabéns Cláudio, estava com saudades dos teus textos...não pare...abraços e até o próximo texto

    ResponderExcluir
  4. Eu acredito que há pessoas que têm o coração boca, por isso quando falam, beijam se notar... serão assim tão assustadoramente boas essas conversas que nos deixam também o pânico de a qualquer momento acabar? beijos de palavras algures do sistema solar :)

    ResponderExcluir
  5. Olá Natacha, sabes, é recíproco, também tenho saudades de te ler :) As conversas, quando as podemos chamar por esse nome, são sempre boas. Eu perco-me nelas. Um beijinho e continuação de boa semana.

    ResponderExcluir
  6. Olá JD Matos, obrigado pelo incentivo. Ando com falta de tempo e disposição para escrever, mas quem sabe se em breve surge outro texto. Beijinho.

    ResponderExcluir
  7. Olá «Closet», tens toda a razão, mas deixa-me dizer-te uma coisa. Quando nascemos, sabemos que um dia vamos morrer, ainda assim continuamos a viver intensamente ;) Um beijinho

    ResponderExcluir
  8. Olá Cláudio :)

    Curiosamente debatia-me com as palavras, ou talvez com os sentimentos, há hora em que respondias aqui aos comentários. Consegui finalmente postar mais um desacerto após dias muito complicados à volta de um dente, e que ainda não terminaram. Por isso a paciência é pouca, a inspiração menos ainda e nestes momentos tudo assume uma proporção de exagero, estou ciente disso, mas... sou uma carneirinha que não conseguiu evitar de derramar todas as suas angústias nesta blogosfera.

    Não será certamente o melhor para "matar saudades" de me ler, mas ...

    Um beijo e obrigada

    ResponderExcluir
  9. Ah, que " conversa provocação"tão gostosa,Cláudio! É claro que já li e reli, como costumo fazer quando gosto do que está escrito. Neste pequeno texto, te superaste na arte da escrita,meu amigo. Fluiu tão gostoso este texto, com sabor de "quero mais desta conversa"...É impressionante como consegues transmitir tão bem estas sensações de encontro, de apreciação! Adorei,meu amigo! :))


    Beijinhos e bom fim de semana!

    ResponderExcluir
  10. Respondendo à tua pergunta:) nem sempre vivemos intensamente, nem sempre vivemos sequer, por vezes apenas "respiramos" monólogos gastos... Quando se sente a felicidade, só há algo que pode acontecer: o medo de perde-la ... Beijo

    ResponderExcluir
  11. Porque há beijos imaginários, fruto de palavras leais, genuínas.. é a ternura a divagar..
    Que doçura de texto, Cláudio.. as palavras beijam-se por aqui, sem dúvida.. tinha saudades de ler-te..
    E eu vou e venho..

    Um grande beijinho :)

    ResponderExcluir
  12. É sempre boa uma conversa em que ambos os intervenientes perdem a noção do tempo e se deleitam desse modo!
    Que tenha sido uma de muitas!
    Saudades tuas e da Dina!
    Beijinhos,
    Sónia

    ResponderExcluir
  13. Olá Natacha, espero que já estejas mais aliviada do dente que te anda aí a chatear. É sempre bom ler-te, por vezes, é quando estamos menos bem, que escrevemos de uma forma mais profunda. No entanto e para teu bem, antes prefiro que vás buscar inspiração nas coisas positivas ;) Um beijinho para ti.

    ResponderExcluir
  14. Olá querida Ivete. Os teus elogios têm sempre o poder de me fazer sorrir. E sorrir é das melhores sensações que posso ter. Tal como tu, adoro uma boa conversa e de preferência como me disseste uma vez, « Uma dessas conversas regadas a um bom vinho, ou uma cervejinha, mas nada em excesso para que não se perca o rumo da prosa. E pode também ,além da conversa, ter uma modinha de viola aqui e ali para enfeitar», Um grande beijinho Ivete.

    ResponderExcluir
  15. Pois é… Closet :) A felicidade deve ser algo assim parecido com um elevador, vai e vem… Com uma única diferença, o elevador vem quando nós chamamos. Aproveitemos enquanto está parado no nosso piso. Um grande beijinho

    ResponderExcluir
  16. Olá Ametista. Faz muita falta a tua presença por aqui. As tuas palavras de alento e incentivo, os teus textos sempre tão profundos, a tua paz, são de todo uma inspiração, para mim e para tanta gente. Obrigado por existires. Um grande beijinho para ti também.

    ResponderExcluir
  17. Olá Sónia, que agradável surpresa, espero que esteja tudo bem. Era bem mais fácil quando escrevíamos na Fábrica, sempre nos «víamos» mais vezes. Um beijinho grande, meu e da Dina que está aqui ao pé de mim.

    ResponderExcluir
  18. Adorei esta tua conversa...é daquelas que não cansa, que dá vontade de continuar a ter, neste caso, de continuar a ler.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  19. Obrigado Ónix. Um beijinho grande para ti.

    ResponderExcluir
  20. Apareça...sentindo falta dos teus textos...Bom fim de semana!

    ResponderExcluir
  21. Já podemos conversar mais porque... A FÁBRICA VOLTOU!!!

    Agora temos mais tempo, por isso escreve, OK?

    Beijinhos e boa semana!

    ResponderExcluir
  22. ... já sabes o que vou dizer, né? :)

    Saudades de te ler. espero que estejas muito bem!

    Beijo grande

    ResponderExcluir
  23. Olá Cláudio,
    então ficaste-te por estas deliciosas "conversas" e não voltaste a aparecer por cá???
    Volta, tenho saudades de te ler também, como diz a Natacha!!!

    Bjinho

    ResponderExcluir
  24. Olá querido amigo Cláudio, há quanto tempo!!! Entao meu amigo, desistisses do teu blog? Tuas leitoras todas tem manifestado saudade dos teus ecritos e nada? :)) Brincadeirinhas,amigo. Mas de fato, já tenho saudades de ler-te por aqui.Faz tempo,heim?

    Um grande beijinho no teu coração :))

    ResponderExcluir
  25. há palavras que conversam assim de forma tão perfeita... assim tal é qual.
    abraço.

    ResponderExcluir
  26. Passei para te deixar um abraço e um beijo de saudade.. espero que esteja tudo bem contigo..
    Senti a tua ausência, se bem que também me distanciei um pouco durante algum tempo..
    Sinto falta da tua escrita, acho que todos os que te lêem sentem..
    Querido Cláudio, volta depressa..

    ResponderExcluir
  27. Eu gosto destas conversas fluídas em que perdemos a noção do tempo e espaço.
    Gostei de te ler :)

    ResponderExcluir
  28. adorei reler-te.
    gosto mesmo da forma como começas o texto.
    "beijar com a boca toda"

    abraço.

    ResponderExcluir
  29. Olá! se recebeste esta mensagem é porque foste um doce seguidor do blogue "Vou Contar-te Um Segredo", agora foi eliminado, mas agradecia que entrasses no novo blogue que está no perfil para leres uma carta importante. Obrigada e muitos beijinhos.

    ResponderExcluir
  30. Passei para te desejar um Natal feliz, com muitos sorrisos :)
    Saudades de ler-te..

    Um grande, grande beijinho

    ResponderExcluir
  31. Olá querida Ametista. Obrigado desde já. Desejo-te também um feliz Natal, para ti, para a mana, para toda a gente ;) Um beijinho grande

    ResponderExcluir
  32. Ah e tal e tenho saudades de te ler e coiso...
    Podia ir por aí que não seria mentira nenhuma :) Mas, hoje especialmente, passo por aqui para te desejar umas Festas Felizes.

    [Secretamente fiz um pedido ao Pai Natal de poder voltar a ter a tua companhia, e das tuas palavras, por aqui. Como me portei bem, estou em crer que ele me vai conceder este desejo ;)]

    Beijinhos, Cláudio

    ResponderExcluir
  33. Um Natal cheio de coisas boas... para quando novo post?
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  34. espero que o natal tenha sido cheio de alegria.
    desejo assim um bom 2012.
    abraço.

    ResponderExcluir
  35. Obrigado Natacha. Venho ainda a tempo de te desejar uma boa entrada em 2012. Um beijinho grande

    ResponderExcluir
  36. Olá Ónix, obrigado. Espero que o teu Natal tenha sido também agradável. Desejo-te um bom ano, que seja no mínimo 10 vezes melhor que este que passou :) Prometo que em breve coloco aqui algumas coisas que tenho escrito . Um beijinho.

    ResponderExcluir
  37. Um bom 2012 também para ti «quanto pesa o vento?» Um abraço e tudo de bom :)

    ResponderExcluir